logo do site


Uma liminar divulgada na tarde de hoje (26) anula o contrato entre a Prefeitura de Maringá e a empresa contratada para fazer a coleta de lixo na cidade. O processo teve início após denúncia feita vereador Humberto Henrique ao Ministério Público Estadual.

O edital também foi impugnado pelo Observatório Social de Maringá, mas o prefeito ignorou os questionamentos e deu continuidade na licitação milionária. Segundo apurou o vereador Humberto Henrique, a privatização vai custar, em cinco anos, R$ 100 milhões a mais do que a realização dos mesmos serviços diretamente pela gestão pública.

Leia a íntegra da decisão da Justiça

Leia também
Novo estudo compara custo da coleta de lixo em três modelos
Prefeitura falta à sessão em que deveria explicar ilegalidades na privatização da coleta de lixo
Vereadores recomendam suspensão da privatização do lixo
Humberto calcula que coleta terceirizada custe R$ 100 milhões mais caro


Gelinton Batista – Imprensa VHH



Facebook Youtube Flickr Twitter SoundCloud





ONLINE

Temos 89 visitantes e Nenhum membro online