logo do site

O projeto de autoria do vereador Humberto Henrique (PT) que revoga o decreto abusivo do prefeito proibindo o pagamento em dinheiro, foi adiado por cinco sessões. No total, 10 vereadores rejeitaram a solução imediata do problema. Até o dia 3 de março, quando o projeto voltará para a pauta, os usuários que não possuem o cartão eletrônico continuarão sendo impedidos de usar o transporte público de Maringá.

“Quem votou pelo adiamento da votação está defendendo a empresa e prejudicando a população. A TCCC (Transporte Coletivo Cidade Canção) teve desde 2013 para se adequar e atender a legislação. Com a decisão desses 10 vereadores, a população de Maringá vai continuar impedida de usar um serviço público”, criticou Humberto.

Confira como votou cada vereador:

Favoráveis a votação
Humberto Henrique (PT),
Mário Verri (PT),
Ulisses Maia (SD),
Dr. Manoel (PC do B) e
Luiz Gari (PDT).

Contrários a votação:
Chico Caiana (PTB),
Edson Luiz (PMN),
Carlos Sabóia (PMN),
Flávio Vicente (PSDB) e
Jones Darck (PP).
Luiz Pereira (PTC),
Da Silva (PDT),
Belino Bravin (PP),
Márcia Socreppa (PSDB) e
Luciano Brito (PSD).

Gelinton Batista / Assessoria de Imprensa

Atualizado às 21h10



Facebook Youtube Flickr Twitter SoundCloud





ONLINE

Temos 40 visitantes e Nenhum membro online