logo do site

Diferente do que a maioria das pessoas pensa, a juventude é muito mais que uma faixa etária. Quando nos referimos a esse grupo, devemos levar em conta que estamos falando de uma geração, que tem características próprias e que transforma a sociedade.

Uma juventude trabalhadora que é inovadora, que usa de sua criatividade para melhorar nossa sociedade e que é determinada em alcançar seus objetivos. Jovens cristãos que traçam caminhos respaldados pela sua fé e que mostram que as transformações no mundo, são frutos das evoluções protagonizadas por eles. E neste ano, devemos ter um olhar especial para com os nossos jovens.

Em 2013 a Campanha da Fraternidade tem como tema: “Fraternidade e Juventude”, e nessa mesma onda, a Romaria do Trabalhador da Arquidiocese de Maringá também escolheu “Trabalho e Juventude” como temática.

Neste 1º de Maio, iremos caminhar por uma estrada de fé e luta. Se resgatarmos o histórico dos jovens brasileiros, podemos verificar que eles foram protagonistas das principais lutas deste país. Na ditadura militar, os jovens deram a cara à tapa e lutaram contra o regime; alguns foram mortos, torturados e exilados, mas não desistiram e ficaram firmes em busca da democracia. Também foram para as ruas e gritaram por Diretas Já. Conquistaram, depois pintaram a cara e marcharam rumo ao impeachment do então presidente Collor.

Subestimar a juventude é desacreditar nas mudanças. De acordo com a empresa de pesquisa Box 1824, em seu projeto “O Sonho Brasileiro”, o jovem de hoje transforma sua aspiração individual em coletiva e se inclui como um responsável pela sociedade. Os mesmos, já estão agindo pela coletividade, para se ter ideia, só no Brasil mais de 2 milhões de jovens estão transformando a realidade, e essas pequenas mudanças realizadas por eles, mudam o todo.

Estar do lado da juventude não é dizer o que eles devem fazer, mas sim apoiar e acreditar nas suas transformações. É unir-se a eles na luta contra o extermínio de jovens e no combate ao crack. É cobrar que os governos cada vez mais ofereçam oportunidades, buscando a democratização do ensino superior, qualificação da mão de obra e um trabalho decente.

No Brasil estamos no Ano da Juventude. Com a CF 2013 e expectativa da vinda do Papa Francisco ao nosso país na Jornada Mundial da Juventude, a Romaria do Trabalhador marcha com o lema “Construindo um mundo novo”, ao lado de quem realmente tem a capacidade de transformar.

Fica feito o convite para você participar conosco: Dia primeiro de Maio, com concentração às 13h em frente ao Museu Dinâmico Interdisciplinar (MUDI), na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Vamos sair em romaria até a praça da igreja Santo Antônio, como um grande gesto simbólico da juventude que entra na universidade e sai para o mundo evangelizar.

Carlos Mariucci
Presidente da Aras/Cáritas Maringá




Facebook Youtube Flickr Twitter SoundCloud





ONLINE

Temos 92 visitantes e Nenhum membro online